sexta-feira, 26 de maio de 2006

Tempo: irreversível, talvez indefinível; a sua existência obriga a existência a mudar, permanecendo imutável. É grave a gravidade ajudada pelo Tempo que nunca está do nosso lado mas acima de nós, pesando. Talvez por isso...

Il faut être toujours ivre. Tout est là: c'est l'unique question. Pour ne pas sentir l'horrible fardeau du Temps qui brise vos épaules et vous penche vers la terre, il faut vous enivrer sans trêve.*

Deve-se estar sempre embriagado. Nada mais conta. Para não sentir o horrível fardo do Tempo que esmaga os vossos ombros e vos faz pender para a terra, deveis embriagar-vos sem tréguas.**

*Charles Baudelaire, Petits Poèmes en Prose, 1869. **Tradução de José Saramago.

Sem comentários: