segunda-feira, 15 de dezembro de 2008

Oh Catarina, como foste tu capaz de dar a estes bifes o teu chá? Fora de mim andar fora de mão; o sentido não é esse mas o outro também não. Não é difícil saber onde ficam a embraiagem, o acelerador e o travão...mas não o de mão.

Carne para o pequeno almoço e até feijão; outra política e outra religião. A moeda diferente só dá confusão, o câmbio não é automático e o troco também não.

A rainha de hoje não é nossa mas continua a ser nossa a sua perdição: chá ou Porto, difere apenas a consequente oscilação. Mais ou menos sóbria, equilibra a coroa na cabeça e comanda os destinos da nação...ou será da união? A união faz a força mas esta mais parece uma união à força.

Entre mancs e scousers é constante a altercação, de costas voltadas partilham o London Taxi importado da capital da nação.

1 comentário:

Anónimo disse...

AUGURIIII!!!
Laura